«

»

jan 28

Imprimir Post

The Flash e as complicações de viagem no tempo

Acompanhe tudo o que acontece no BBB16, The Flash e as complicações de viagem no tempo confira todos os detalhes aqui.

Viagem no tempo é um assunto muito complicado. As variáveis são tantas, as possibilidades tão distintas que a volta do Flash Reverso em The Flash era só uma questão literal de tempo. Em “The Reverse-Flash Returns”, como o título já diz, o Flash Reverso retorna a Central City e, mais especificamente, à linha temporal de Barry Allen (Grant Gustin), causando um pouco de confusão ao velocista e aos seus colegas de STAR Labs.

O capítulo, no entanto, não foca somente no retorno do vilão e explora mais os relacionamentos interpessoais de Barry e Patty Spivot (Shantel VanSanten), dos Wests como família, de Cisco (Carlos Valdes) e Harrison Wells (Tom Cavanagh) e de Caitlin Snow (Danielle Panabaker) e Jay Garrick (Teddy Sears). É interessante ver como a série não está mais focada somente no velocista, dando espaço para que os outros personagens e suas tramas também se desenvolvam.

Apesar disso, a narrativa ainda gira principalmente em volta do retorno de Eobard Thawne (Matt Letscher) e como Barry lida com seu aparecimento – afinal, não deve ser fácil reecontrar o homem que você “matou” há pouco tempo. A série precisa explicar para seus protagonistas (e para nós) como Thawne surgiu ali e, mais importante, de onde [ou de quando] veio. Não demora para descobrirmos suas intenções e seu ponto de origem, mas o mais interessante veio a seguir.

‘);
$ad_galeria.html(
“”
);
return $ad_galeria;
}

Cisco, que até então não passava de um ajudante/amigo, passa a ser uma parte integral da equipe. Seus poderes, até então não muito bem explorados e utilizados apenas ocasionalmente para situações específicas, entram no jogo de maneira definitiva – assim como seu fatídico encontro com o Flash Reverso da primeira temporada. Sem saber ao certo como acessar suas habilidades, Cisco acaba recebendo uma valiosa ajuda de Wells, que desenvolve o clássico par de óculos que o personagem usa nos quadrinhos. Claro, ainda estamos longe de ver um Vibro 100% formado, mas esse é um primeiro passo que já esperávamos desde que os poderes do garoto surgiram.

O interessante de “The Reverse-Flash Returns” é que ele prova a necessidade de uma equipe para que a unidade do super-herói funcione por completo. Sem a existência de Cisco, Caitlin, Wells, Joe (Jesse L. Martin) e até, de certa forma, Iris (Candice Patton) na vida de Barry, ele teria tomado decisões e agido de forma impulsiva inúmeras vezes ao longo de todo o capítulo. Além de que, sem a ajuda de Cisco e sua vibração, o Flash Reverso nunca teria sido encontrado a tempo. Mas aí entramos na derradeira questão da viagem no tempo.

Da mesma forma que, sem Cisco, Barry não teria conseguido chegar a Thawne em tempo; se Cisco não tivesse sofrido sua experiência de morte numa linha temporal paralela pelas mãos do Thawne que roubou o corpo de Wells, ele não teria conseguido ajudar o Barry que, por sua vez, não teria capturado Thawne e não teria provocado essa experiência de quase morte de Cisco. Como disse anteriormente, as variáveis são tantas que tudo é possível no universo de The Flash. Tudo. Todas as linhas temporais criadas por viagens no tempo podem alterar de certa forma o presente que conhecemos na série. Eobard Thawne ainda não sabe exatamente quais são seus planos com relação ao Flash, mas veremos seu rosto novamente em breve.

Leia mais sobre The Flash

O artigo The Flash e as complicações de viagem no tempo foi originalmente publicado em http://omelete.uol.com.br/series-tv/artigo/the-flash-e-as-complicacoes-de-viagem-no-tempo/

Link permanente para este artigo: http://hidracthair.com/big-brother-brasil-16/the-flash-e-as-complicacoes-de-viagem-no-tempo/