«

»

abr 11

Imprimir Post

"Alguns candidatos nos EUA parecem personagens de ficção", diz Kevin Spacey

Confira as principais fofocas globais, "Alguns candidatos nos EUA parecem personagens de ficção", diz Kevin Spacey veja todos os detalhes aqui.

  • Divulgação

O ator Kevin Spacey, que interpreta o ambicioso político Frank Underwood na série “House of Cards”, da Netflix, ironizou nesta segunda-feira (11) as semelhanças entre seu impiedoso personagem e alguns candidatos à presidência dos Estados Unidos.

“Frank Underwood é um personagem de ficção. Alguns dos candidatos presidenciais nos EUA também parecem ser”, declarou Spacey, sem referências diretas, durante a apresentação das novidades de Netflix no complexo cinematográfico Cité du Cinéma de Saint-Denis, ao norte de Paris.

Spacey traçou um paralelismo entre o roteiro da série que protagoniza e a realidade da política americana, comparação que ele diz provocar reflexões.

“Às vezes, quando chego ao hotel após gravar, me pergunto: ‘Fomos longe demais? Será que exageramos?’ Depois ligo a televisão, vejo as notícias e penso: ‘Ficamos aquém'”, brincou o ator.

Consagrado pelas atuações em “Beleza Americana” (1999), de Sam Mendes, que o rendeu o Oscar de melhor ator, e “Os Suspeitos” (1995), de Bryan Singer, pelo qual ganhou a estatueta como melhor coadjuvante, Spacey também mencionou os comentários feitos pela classe política sobre “House of Cards”.

Alguns nomes da política real, tanto democratas como republicanos, se queixam que a série, que mostra a uma ambição e falta de escrúpulos entre a elite política americana, é fantasiosa demais, explicou o ator.

“Outros me dizem: ‘É mais realista do que as pessoas deveriam saber'”, ironizou o protagonista da série, que está na quarta temporada.

O ator americano foi a grande estrela convidada em um evento francês da Netflix, empresa que surgiu em 1997 como um serviço de aluguel de filmes e em duas décadas se tornou líder de transmissões por streaming, com mais de 75 milhões de usuários em 190 países.

O cofundador desse império de entretenimento digital, Reed Hastings, afirmou que o objetivo da Netflix é se tornar uma produtora e difusora planetária de entretenimento.

“A televisão na internet é a próxima onda de entretenimento global. Nunca mais diremos: ‘O que está passando na televisão’, e sim ‘o que queremos ver'”, disse.

Hastings comentou que a filosofia da companhia americana se baseia em uma constante busca de inovações que testa e melhora constantemente, tanto no âmbito artístico como no tecnológico. Uma das apostas da empresa é levar a televisão online “a qualquer dispositivo que tenha internet”.

“Queremos criar uma plataforma disponível em qualquer formato, em qualquer lugar do mundo e em qualquer dispositivo com internet”, comentou Hastings.

No plano tecnológico, o executivo citou como linha de desenvolvimento tecnológico o objetivo de continuar a melhorar a qualidade de imagem enquanto se reduz a transmissão de dados requerida.

A Netflix, conhecida pela diversidade de conteúdo e também por suas próprias produções, como “Orange Is The New Black” e “Unbreakable Kimmy Schmidt”, continuará a focar apenas nos formatos de entretenimento e não deve estrear em âmbitos como a produção de informação.

“Apenas séries, filmes e programas de variedades, o que para nós é muito novo”, comentou à Efe o presidente da Netflix.

O objetivo da empresa é globalizar todo o conteúdo, seguindo o exemplo da série “Narcos”, inspirada na vida do traficante colombiano Pablo Escobar.

“É produzida por uma empresa francesa (Gaumont) com um protagonista brasileiro (Wagner Moura) e é um sucesso na Alemanha”, resumiu Hastings.

No evento na França, para o qual a Netflix convidou jornalistas de toda a Europa, foram apresentados novos títulos como a série “Marseille”, com Gérard Depardieu como protagonista, as novas temporadas de “Marco Polo” e a primeira série espanhola da plataforma americana, “Cable Girls”.

A matéria "Alguns candidatos nos EUA parecem personagens de ficção", diz Kevin Spacey foi originalmente publicado em http://tvefamosos.uol.com.br/noticias/efe/2016/04/11/alguns-candidatos-nos-eua-parecem-personagens-de-ficcao-diz-kevin-spacey.htm

Link permanente para este artigo: http://hidracthair.com/produtos/alguns-candidatos-nos-eua-parecem-personagens-de-ficcao-diz-kevin-spacey/