«

»

abr 03

Imprimir Post

As Meninas Superpoderosas voltam com mais Girl Power do que nunca

Confira as principais fofocas globais, As Meninas Superpoderosas voltam com mais Girl Power do que nunca veja todos os detalhes aqui.

Um pai solteiro criando três garotinhas para serem fortes e não levarem desaforo pra casa. Poderia ser um plot de uma série ou filme atual, mas estamos falando de As Meninas Superpoderosas. A animação que fez a cabeça das crianças no início dos anos 2000 retorna às telinhas depois de um hiato de 10 anos e a convite do Cartoon Network, conferimos os dois primeiros episódios desta temporada que contará com quarenta capítulos inéditos das super-heroínas de Townsville.

Criado em 1998 por Craig McCraken, o desenho animado é conhecido por ser empoderador e sua repaginada para os novos tempos não deixa isso para trás. Em um clipe liberado previamente (assista aqui), Docinho proclama: “Não me chame de Princesa!”. A essência das Superpoderosas continua, mas mudanças para atualizar a narrativa e deixá-la mais contemporânea foram feitas e vale pontuar, são acertadas e bem-vindas.

Nestes dois primeiros episódios, elas continuam crianças, mas refletem a infância de hoje. Ao invés de serem convocadas pelo prefeito para salvar o dia no clássico telefone fixo do quarto, elas agora possuem um smartphone para atender ao chamado. A escolinha infantil das Meninas se transforma em um colégio americano com armários no corredor e as personalidades mostram o momento atual da juventude, com ídolos teens e até batalhas de rap entre as irmãs. 

‘);
$ad_galeria.html(
“”
);
return $ad_galeria;
}

Os clássicos inimigos Macaco Louco, MaisGrana e o diabólico Ele também retornam atualizados a esta temporada, com a graça de possuir um aplicativo para solicitar monstros, onde o vilão pode até dar uma classificação de estrelas para a performance (assim como os APPs que taxi que conhecemos). Os poderes das meninas para defender a cidade agora recebem um “Power Up” e elas invocam auras, assim como patronos de Harry Potter, onde Lindinha pode convocar bichinhos fofinhos para ajudá-la, por exemplo. O universo original do desenho está ali, mas ele expandiu e se adapta as mudanças da nossa realidade. As Superpoderosas não necessariamente cresceram, mas evoluíram.

A mineira Letícia Abreu, que trabalha nos storyboards da nova temporada, conversou com os jornalistas por Skype direto de Los Angeles e afirmou que das produções atuais do Cartoon Network, a equipe das Meninas Superpoderosas é a que mais possui mulheres: “Hoje temos 3 homens e 5 mulheres no time, são jovens animadores que cresceram assistindo ao desenho e agora trabalham nele”. Depois de trabalhar em outras animações de Hollywood, como Gato de Botas, Letícia afirma que se encontrou neste emprego: “Eu adoro contar histórias”. 

As novas tramas de Florzinha, Lindinha e Docinho parecem enveredar para um ótimo caminho e trazem uma boa releitura da série original. Com toda a onda de nostalgia, não devem conquistar só os pequenos, mas também os adultos que sentiram falta do açúcar, tempero, tudo que há de bom e o elemento X que traz o girl power mais forte do que nunca.

A temporada inédita das Meninas Superpoderosas estreia simultaneamente com o Estados Unidos dia 04 de abril, às 19h30, no canal pago Cartoon Network.

Leia mais sobre As Meninas Superpoderosas

A matéria As Meninas Superpoderosas voltam com mais Girl Power do que nunca foi originalmente publicado em http://omelete.uol.com.br/series-tv/artigo/as-meninas-superpoderosas-voltam-com-mais-girl-power-do-que-nunca/

Link permanente para este artigo: http://hidracthair.com/produtos/as-meninas-superpoderosas-voltam-com-mais-girl-power-do-que-nunca/