«

»

jul 15

Imprimir Post

6 passos para lidar com um divórcio litigioso

Dicas de como cuidar da saúde, 6 passos para lidar com um divórcio litigioso confira todos os detalhes aqui.


O divórcio é um momento muito delicado na vida não apenas do casal que vai se separar, mas também dos filhos.

Aquela convivência familiar e rotina diária será desfeita e, com isso, uma nova vida será iniciada por todos os membros daquela família.

Essa mudança é bem tranquila quando se trata de um divórcio amigável, porém, no caso de um divórcio litigioso o desgaste pode ser grande.

Lidar com um divórcio litigioso não é apenas com a separação em si, mas com advogado, processo e trâmite processual.

O divórcio litigioso geralmente ocorre por dois motivos: um quer separar e o outro não, ou, ambos querem separar mas brigam por conta de bens e/ou guarda de filhos.

De qualquer maneira, é importante seguir alguns passos.

Veja Também: Quando a Traição é a Causa do Divórcio, o que Muda?

Aprenda lidar com o divórcio litigioso

Passos para lidar com um divórcio litigioso

1 – Documentos

Separe a documentação do casal e o que for necessário para o divórcio, como certidão de casamento, documentos pessoais, certidão de nascimento dos filhos, escrituras de imóveis etc.

Esses documentos serão necessários no momento de ajuizar a ação.

Veja Também: 8 Coisas Sobre o Divórcio que Toda Mulher Precisa Saber

2 – Advogado

Contrate um advogado de confiança.

Cuidado com os famosos “leilões”, isso é, consultar vários advogados para comparar preço e contratar o mais barato.

Por óbvio que o mais caro não significa o mais competente.

Contudo, o que deve prevalecer é a confiança no profissional e não o valor do serviço.

O divórcio litigioso já é difícil de lidar e você precisa de um advogado em que confie para te representar e trazer segurança.

Veja Também: Como aceitar o divórcio e ser uma pessoa feliz

3 – Pertences pessoais

Se você optar por sair de casa, leve todos os seus pertences pessoais, como roupas, sapatos, assessórios, computador etc.

Evite ao máximo ficar voltando à residência de seu cônjuge para buscar seus objetos, pois o clima em um divórcio litigioso já não é dos melhores e deixar objetos pessoais para trás pode causar retaliações, como destruição e invasão no computador.

Veja Também: Divórcio: como proceder e por onde começar

4 – Guarda dos filhos

A guarda dos filhos é algo que pode causar muitos problemas em um divórcio litigioso.

Seja porque ambos querem a guarda, ou porque o cônjuge que não a terá não concorda com a pensão que o outro pretende receber.

Lembre-se que os filhos sofrem com o divórcio e esse ponto é muito delicado.

O ideal é procurar o meio termo, o bom senso e equilíbrio nas decisões que envolvem os filhos.

É preciso verificar a real necessidade do filho de modo que a pensão não onere demasiadamente aquele que a pagará.

O bom senso mostra que o divórcio costuma diminuir um pouco o padrão de vida de ambos os cônjuges e isso irá refletir no filho.

Portanto, não adianta querer uma pensão alta para manter o padrão de vida do filho se não há condições mais de manter.

Outro ponto relevante é que os gastos dos filhos devem ser suportados por ambos os pais e não apenas o que vai pagar a pensão.

O direito de visita daquele que não será o detentor da guarda também deve ficar bem definido de modo a não prejudicar a relação entre o não detentor da guarda e seu filho.

Veja Também: 4 situações em que a mãe pode perder a guarda do filho

5 –  Divisão dos bens

A divisão dos bens do casal envolvido em um divórcio litigioso depende do regime de casamento (parcial, universal, ou separação total).

Ao longo do casamento é interessante manter organizada toda a documentação referente a bens, sejam eles móveis ou imóveis.

Isso facilitará a atuação do advogado no momento de requerer o que é seu de direito, pois os pedidos devem ser provados e não apenas alegados.

Veja Também: 10 passos para sobreviver a uma separação

6 – Superação

Se o divórcio já é difícil para os filhos, um divórcio litigioso é mais ainda.

Há a necessidade de criar toda uma estrutura para eles de modo que o impacto seja o menor possível.

Não use os filhos como escudo em “ataques” contra o cônjuge durante o divórcio. Filhos não são artefatos e merecem todo o seu respeito, carinho e proteção.

Se perceber que está muito difícil para eles lidarem com o divórcio, a terapia é recomendável.

O profissional psicólogo poderá ajudá-lo nesse dolorido processo de mudança de vida onde a criança/adolescente vê seus pais envolvidos em um embate que, muitas vezes, não entendem e não gostariam de presenciar.

Preserve seus filhos ao máximo.

Deixar as diferenças pessoais de lado é um aspecto que quase nunca o casal consegue em meio a um divórcio litigioso.

Muitas vezes vemos que o casal briga por um armário velho que nem valor sentimental tem, pelo simples fato de querer disputar algo e vencer o outro.

Se um quer divorciar e o outro não, o melhor é aceitar que não adianta causar embaraços, pois isso não fará com que a harmonia volte ao lar, não fará com que o amor se restabeleça.

Levantar a cabeça, seguir adiante e procurar a felicidade é a melhor coisa que pode ser feita por você.

Procure levar a vida com mais leveza.

O fim do casamento não significa o fim da felicidade.

Essa pode ser encontrada novamente conhecendo uma outra pessoa, vivendo novas experiências, dando uma repaginada na própria vida.

Veja Também: Como superar o fim de um relacionamento: 10 dicas que sempre funcionam

O artigo 6 passos para lidar com um divórcio litigioso foi originalmente publicado em http://www.sitedebelezaemoda.com.br/6-passos-para-lidar-com-um-divorcio-litigioso/

Link permanente para este artigo: http://hidracthair.com/saude/6-passos-para-lidar-com-um-divorcio-litigioso/