«

»

mar 08

Imprimir Post

As Conquistas e Desafios das Mulheres no Mercado de Trabalho

Dicas de como cuidar da saúde, As Conquistas e Desafios das Mulheres no Mercado de Trabalho confira todos os detalhes aqui.


O atual mercado de trabalho está repleto de mulheres talentosas que ocupam diversos postos.

Não existe mais a errônea ideia de que lugar de mulher é no lar, cuidando dos filhos e do marido, enquanto este último é quem deve trabalhar fora para sustentar a família.

Com a mudança da mentalidade, e o passar do tempo, percebemos as grandes conquistas e desafios das mulheres no mercado de trabalho, enfrentando ainda grande preconceito e dificuldades para adentrarem neste mundo, mas também contornando todas as adversidades e atingindo o sucesso.

A mentalidade retrógrada de que a mulher tinha competência tão somente para realizar atividades domésticas ou, no máximo, de cunho artesanal, vem cedendo espaço, gradativamente, para, por exemplo, grandes líderes, empresárias, executivas, presidentes e ministras de Tribunais Superiores.

Veja Também: 8 Fatos que Provam a Ascensão da Liderança Feminina

A Mulher e Sua Evolução no Mercado de Trabalho

As Conquistas e Desafios das Mulheres no Mercado de Trabalho

O inciso I, do artigo 5º da Constituição Federal de 1988, preceitua que homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações.

Contudo, a realidade atual, apesar de já mais evoluída, não é bem esta, tendo as mulheres conquistado alguns direitos ao longo do tempo e através de árdua batalha.

No século XIX, com o sistema capitalista em alta, as mulheres adentraram o mercado de trabalho, mas viviam um regime de grande exploração.

Nas fábricas, onde sua mão de obra era mais bem aproveitada, principalmente na indústria têxtil, elas ocupavam os postos de operárias em jornadas longas e extenuantes, além de mal remuneradas.

Porém, já foi uma grande conquista da mulher no mercado de trabalho.

O desafio das mulheres no mercado de trabalho evidenciou-se mais nitidamente durante as I e II Guerras Mundiais, tendo em vista a saída dos homens para as frentes de batalha e as mulheres permanecendo em seus países/lares.

Neste contexto, passaram a assumir os negócios da família e a trabalhar em fábricas para poderem sustentar as famílias durante a guerra.

Ao final de cada uma, muitos homens não retornaram por terem falecido em combate, e outra grande parcela retornou mutilada, ficando impossibilitados de trabalhar e prover a família.

As mulheres, então, continuaram a enfrentar seus desafios no mercado de trabalho para manterem o sustento.

No Brasil, o ano de 1988 foi um marco com a Constituição da República, pois as mulheres ganharam mais proteção no mercado de trabalho, já que o inciso XX, do artigo 7º, garantiu incentivos específicos nos termos da lei, qual seja, a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

O capítulo III da CLT é dedicado à proteção do trabalho da mulher, sendo outra conquista das mulheres no mercado de trabalho, que passaram a ter voz mais ativa quanto às suas necessidades e direitos.

Um grande desafio, que se tornou uma conquista das mulheres, refere-se ao salário, que sempre foi inferior ao dos homens, como um claro desestímulo e desrespeito.

Não desistindo de seu direito à igualdade e lutando diariamente por eles, a CLT determina, em seu artigo 377, que “a adoção de medidas de proteção ao trabalho das mulheres é considerada de ordem pública, não justificando, em hipótese alguma, a redução de salário”.

Temos a plena consciência de que, não obstante os preceitos legais de igualdade, e o avanço normativo neste sentido, exige-se ainda muita luta para dar efetividade plena ao comando legal.

Mas, uma vitória parcial consiste no fato de a lei passar a proteger a mulher neste aspecto.

Segundo estudo realizado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), a mulher ainda ganha, em média, 30% menos do que o homem no mercado de trabalho.

Veja Também: Liderança feminina: Diferenças, vantagens e perspectivas que colocam as mulheres em posições de liderança

Conquistas e Desafios das Mulheres no Mercado de Trabalho

Mesmo diante de todas as dificuldades, as mulheres avançaram, conquistaram e venceram desafios no mercado de trabalho, passando a ocupar cargos de gerência, executivos, diretoria e de presidência.

A competência delas é de tal forma visível que muitas empresas procuram ocupar cargos de liderança com mulheres acreditando em um retorno melhor e mais rápido, mantendo a lucratividade da organização e coesão da equipe.

Assim, a estrutura organizacional mantém-se em grande equilíbrio e harmonia, trazendo resultados positivos.

No início dos anos 90, cerca de 18% das famílias eram chefiadas por mulheres, e esta porcentagem aumentou para 40% nos dias atuais, o que é muito considerável.

Este aumento deve-se à mudança no padrão de comportamento do brasileiro, que passou a relativizar modelos tidos como tradicionais, ou seja, o homem trabalha fora para sustentar a família e a mulher cuida do lar.

As mulheres também passaram a ter uma visão diferenciada de si mesmas, em um movimento de empoderamento feminino, que culminou em evidente mudança de postura dentro do próprio seio familiar.

Assim, elas passaram a comandar os seus lares com o sustento trazido de suas forças de trabalho.

O mercado está cada vez mais competitivo, dinâmico e exigente, e as mulheres, superando os desafios da desigualdade, vêm conquistando esse mercado.

Se antigamente o mercado era garantido aos homens, as mulheres chegaram inovando, pressionando, exigindo uma reação mercadológica que visa a especialidade.

Elas vêm se inserindo neste mundo de competição com uma carga de especialização que não pode mais ser ignorada, rompendo as barreiras e trazendo mais inovação e avanços ao mercado.

Veja Também: 11 Motivos para as Empresas Contratarem Mais Mulheres

O artigo As Conquistas e Desafios das Mulheres no Mercado de Trabalho foi originalmente publicado em http://www.sitedebelezaemoda.com.br/conquistas-e-desafios-das-mulheres-no-mercado-de-trabalho/

Link permanente para este artigo: http://hidracthair.com/saude/as-conquistas-e-desafios-das-mulheres-no-mercado-de-trabalho/